hoje

apetece-me gritar até rebentar as artérias.

Sem comentários:

Enviar um comentário

«sorri, esquece, dorme, sonha; mas sobretudo, vive»