14 minutos

quando choro não consigo parar, muitas vezes preciso de alguém que esteja ao meu lado, que me enxugue as lágrimas, me limpe os olhos e diga ''estou aqui por ti''. quero que tu me digas isso quando eu não conseguir parar de chorar. quero sentir o toque dos teus lábios nos meus. quero o teu corpo encostado ao meu. quero o que posso ter e o que não posso ter. sobretudo o que não posso, é o que ainda alimenta a minha sede de viver. se não fosses tu, o desejo de te ter e a proibição de não te poder tocar eu não existia. os meus dias tornavam-se monótonos, sempre as mesmas rotinas, as mesmas pessoas, as mesmas coisas, os mesmos horários, os mesmos temas de conversa que não me fazem ser nem feliz nem infeliz. desejo poder desejar-te ainda mais, tocar-te, sentir-te, desejo num só instante poder pertencer-te, tornar-me tua, entrar em ti, tocar-te na alma. a água que lava o meu corpo não lava a minha alma, a água que me foge por entre os dedos só me dá mais sede, e não há nada que me sacie a não ser os desejos de prazer que imagino contigo. onde está o limite deste meu pensamento? não há limites. é isso que me deixa ainda mais dentro de ti. se não fosse tão proibido não te desejaria. volto a repetir: quero sentir o toque dos teus lábios nos meus.

«acho que me deixei levar pelo livro que ando a ler, muito erotismo, muita pornografia, muita emoção»

Sem comentários:

Enviar um comentário

«sorri, esquece, dorme, sonha; mas sobretudo, vive»